A empresa Aurora Flight Sciences está testando uma espécie de drone adaptado para voos Vtol em um objeto de asa que se rotaciona. O protótipo voou verticalmente por um rápido tempo no dia 29 de março, embora só foi anunciado oficialmente no dia 18 de abril. Todo o voo foi bem sucedido e com o comportamento esperado da pequena aeronave não tripulada (chamada de LightningStrike).

Está previsto para 2018 uma versão com o tamanho maior do que o atual LightningStrike, em que será possível testá-lo em situações de alta velocidade, como 200kt até 300kt. Essa nova aeronave irá fornecer uma base confiável para novos projetos reais, que não envolvam só protótipos, além de conseguir realmente demonstrar a evolução em eficiência e controle dos sistemas.

Os engenheiros da Aurora estão agora trabalhando para validar o sistema de controle de vôo e refinar a configuração do demonstrador em grande escala.

A DARPA selecionou a proposta do Aurora para o programa X-Plane VTOL, que procura um salto substancial na eficiência de combustível de aeronaves com capacidade de decolagem vertical e que viram asa fixa em velocidade de cruzeiro. Se for bem sucedido, a tecnologia poderá oferecer a decolagem na vertical com uma melhor eficiência de combustível comum à maior, similar a uma aeronave de asa rotativa, como helicópteros, em comparação com os tipos de asa fixa que devem decolar e pousar em pistas.

COMPARTILHAR