A Força Aérea da Eslováquia está caminhando para uma modernização na frota dos caças que a compõe. Um pedido emitido pelo governo da Eslováquia para aquisição de 14 caças Lockheed Martin F-16 Block 70 foi feito nesta última quarta-feira (11/07).

A decisão para a escolha do novo caça teve outra aeronave como concorrente do norte-americano F-16, o sueco da Saab JAS 39, conhecido aqui no Brasil como Gripen, a vitória como já dita foi do Falcon devido ao menor custo e a possibilidade mais rápida de entrega, segundo fontes eslovacas.

O Governo dos EUA já havia aprovado a exportação dos Block 70, a partir do Departamento de Estados. Além da venda das aeronaves, os EUA fornecerão treinamento de pilotos, equipe de solo e outros custos operacionais. O custo total aproximado da compra dos F-16 está avaliado em US$ 2,91 bilhões.

Os caças F-16 Block 70 irão trazer outro cenário para os pilotos do país, que até então tinha antigos caças ex-soviéticos Mikoyan MiG-29, que apesar de ainda se demostrar um caça de respeito, já estava obsoleto para os requisitos da aviação de caça mais atual, focada em guerra eletrônica.

Vale ressaltar que essa aquisição de novos caças tem também como foco a possível integração da Eslováquia como membro da OTAN (Organização Militar do Tratado do Atlântico Norte).

Um dos principais diferenciais do F-16 Block 70 em relação a versões anteriores está no radar APG-83, de fabricação da Northrop Grumman, o radar oferece uma alta gama de cobertura e apesar do F-16 Block 70 está inserido na geração 4++, seu radar é comparável aos caças de 5º geração.

This post is available in: pt-brPortuguês