Com essa notícia podemos dizer que realmente a tecnologia está em todos os lugares, a Esquadrilha da Fumaça finalmente revelou um segredo de voo, ela é auxiliada por dois aplicativos, “Aeroinfo” e “eWAC”, que já são bem comuns na vida de profissionais da área de aviação. Atualmente o grupo de pilotos do EDA utiliza, atualmente, esses dois aplicativos que auxiliam no planejamento dos deslocamentos, bem como durante as viagens em rota.

O Comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Líbero Onoda Luiz Caldas, considera o eWAC um excelente auxílio ao voo. “Ele fornece ferramentas que ajudam bastante nos deslocamentos. Poder acompanhar o voo no mapa com proas, rotas, estimadas, de uma forma gráfica e simples, aumenta bastante a consciência situacional do piloto. Apesar de os sistemas de navegação da aeronave a-29 serem modernos e suficientes para o voo, o eWAC é um acessório bastante interessante”.

O Chefe da Seção de Navegação da Fumaça, piloto #5, Capitão Nilson Rafael Oliveira Gasparelo, explica que os aplicativos auxiliam bastante nos planejamentos de voo. “Eles nos passam informações aeronáuticas em um só lugar para podermos fazer a preparação anterior ao voo. Podemos, inclusive, acessar os dados durante o deslocamento”. Ele ainda ressaltou que as informações vão mudando dinamicamente conforme a posição do piloto. Durante o voo, podem-se visualizar os aeródromos próximos e manter a posição atual do piloto centralizada no mapa.

Foto - Esquadrilha da Fumaça/Divulgação
Foto – Esquadrilha da Fumaça/Divulgação

Os aplicativos informam sobre latitude, longitude, velocidade, altitude, curso, bem como os aeródromos, helipontos, fixos ou cidades e vilas próximas da posição atual. Todos os sites e suas informações utilizadas na preparação do voo (principalmente as meteorológicas), estão contidas nesses apps. O Capitão Gasparelo ainda destacou que o deslocamento dos aviões da Fumaça de Pirassununga (SP) para Maringá (PR), no último dia 24 de setembro, já aconteceu com a equipe usando os dois aplicativos.

Piloto com 1200 horas de voo, o engenheiro de produção formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), Luiz Antônio Meloni é o autor dos dois aplicativos. Segundo ele, o AeroInfo foi criado no final de 2009, e a eWAC no início de 2011. Desde lá, cada um deles já teve mais de 30 versões novas com melhorias e inovações constantes, principalmente com as sugestões de usuários, com novas necessidades observadas em voo e com novas disponibilidades de informações pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) que puderam ser incorporadas aos aplicativos.

Meloni explica que os dois aplicativos foram criados considerando inicialmente as necessidades de seu dia a dia como piloto. Com o tempo, o uso por usuários específicos (como Exército, pilotos de Asas Rotativas, de Busca e Salvamento, os que voam na selva, os que voam muito em corredores visuais etc) acabaram criando várias funcionalidades adequadas ao espaço aéreo e aos regulamentos.

 

Via – Esquadrilha da Fumaça (com alterações da Aeroflap)

COMPARTILHAR