O envio dos F-35 para o Oriente Média já vem sendo planejado há alguns anos. Porém não será por agora que o caça de quinta geração da Lockheed Martin irá para região do oriente médio, isso se dá pelo fato de qual configuração do F-35 seria usada.

Segundo o chefe do Comando de Combate Aéreo da USAF, Gen Herbert Carlisle, não é possível estimar se o caça terá uma maior capacidade de software ou permanecerá na configuração antiga 3i. A configuração que receberia novos softwares seria a 3F, e esses estariam disponíveis entre 2018 a 2021.

O planejamento da USAF (Força Aérea Americana) é modernizar os aviões na configuração 3i, a fim de manter a capacidade de combate do Lighting II, ao mesmo tempo em que a USAF continua adquirindo os caças na configuração 3F. Outra questão em discussão do comandante Carlisle é a tentativa da USAF adquirir cerca de 60 caças por ano, ele defende que os caças do bloco 3i estão sim prontos para o combate, mas o Pentágono classificou os F-35A como de quarta geração.

Antes que o F-35A dos EUA seja direcionado para o Oriente Médio, o avião do bloco 3i poderia voar para a Europa já nesta primavera, em um curto desdobramento, afirmou Carlisle. A USAF também está olhando para o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em apoio no Pacífico. Em janeiro, o primeiro esquadrão F-35B se mudou para Iwakuni, no Japão, com intuito de oferecer assistência no pacífico.

 

Via – Flight Global

This post is available in: pt-brPortuguês