A FAA, um órgão que regula a segurança da aviação nos EUA, retirou a regra ETOPS 300 para os aviões Boeing 787-8 e 787-9 equipados com motores Rolls-Royce Trent 1000.

Antes da diretriz de aeronavegabilidade ser emitida, o Boeing 787 equipado com motores Rolls-Royce Trent 1000 com a atualização Package C poderia voar com uma distância de 330 minutos para um aeroporto. Com a nova regra os aviões equipados com esse tipo específico de motor só poderão fazer rotas longe 140 minutos de um aeroporto.



O ETOPS 330min facilita rotas transoceânicas, principalmente aquelas que necessitam de atravessar o Oceano Pacífico, como os voos do Sudeste da Ásia para os EUA, e Austrália para os EUA. Tal regra determina que a aeronave pode voar a uma distância especifica, que compõe um raio onde não conta com opções de aeroporto para alternar, caso aconteça uma pane com algum motor.

Por isso a FAA denominou a imposição dessas limitações, devido aos problemas enfrentados pelos motores Rolls-Royce Trent 1000 de desgaste acentuado dos seus componentes internos, como abordado nesta postagem.

A limitação foi baseada na precaução, visto que caso um motor falhe, o outro precisa operar com potência máxima até chegar em um aeroporto de alternativa, caso este for muito distante o motor que sobrou precisará ficar mais tempo em esforço máximo e, portanto, com maior probabilidade de falhas internas.

 

Via – FlightGlobal