Durante a feira de Farnborough, a Airbus anunciou sua expectativa de mercado para os próximos 20 anos, e na análise inclui 33 mil novas aeronaves até 2035. De acordo com a Airbus global Market Forecast, o tráfego global de passageiros irá crescer com uma média de 4,5% por ano, o que poderá proporcionar todas essas entregas para aeronaves com mais de 100 assentos. Só o mercado de aeronaves wide-body (A350, A380) representa 9500 aeronaves desse total.

A Airbus também apresentou as perspectivas de frota global para aeronaves acima de 100 assentos em 2035, de acordo com a empresa a frota atual em todo o planeta é de 19500 aeronaves, em 2035 teríamos 40 mil aeronaves voando em todo o planeta, o que também proporciona essa necessidade de 33 mil aeronaves, as outras 13000 aeronaves provêm da renovação de frota, por modelos mais eficientes em consumo de combustível.

Essa quantidade toda é capaz de movimentar US$ 5,2 trilhões no mercado de aeronaves comerciais, tanto para transporte de passageiros quanto o cargueiro.

A350_XWB_Arrival_-_FIA_2016-014

Um dos principais responsáveis por movimentar essa grande quantidade é a Ásia, com crescimento acima de 6% ao ano, graças a pouca oferta atual, que cresce espontaneamente assim que o serviço de transporte aéreo se torna mais barato no local. Dentro de 10 anos, o tráfego aéreo doméstico da China irá se tornar o maior do mundo.

Para aeronaves wide-body o mercado asiático ocupará 46% do total, ou seja, 4370 aeronaves, e para o mercado de narrow-body a Ásia necessitará de 9165 aeronaves, ou 39% do total para o mercado de corredor único. Locais como América do Norte e Europa terão crescimento abaixo da média geral, apresentada pela Airbus.

Em 20 anos, o número de passageiros diários em voos de longa distância irá apresentar o dobro da atualidade, ou seja, 2,5 milhões. E graças ao crescimento dos centros de apoio ao cliente e as encomendas, o mercado de aviação mundial precisará de 560 mil novos pilotos e 540 mil novos engenheiros, tudo para manter a produção e manutenção da nova frota mundial em 2035.

A Airbus ainda acrescenta: ” Um foco no crescimento sustentável permitiu uma redução no consumo de combustível de 70% nos últimos 40 anos.”

 

*Todos os números da Airbus referem-se ao mercado de aeronaves acima de 100 assentos, e para as companhias aéreas.

COMPARTILHAR