A Akaer, empresa brasileira reconhecida pela expertise em desenvolvimento de projetos de engenharia complexos, lança a câmera para nano satélites, durante a FIDAE 2018, que acontece de 3 a 8 de abril, em Santiago (Chile).

O produto pioneiro no Brasil apresenta maior eficiência que as câmeras tradicionais e alta qualidade de imagem.



Desenvolvido com recursos da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), o projeto está em fase de elaboração dos primeiros protótipos e entra em fase de testes ainda este ano.

As câmeras da Akaer são mais eficientes que as tradicionais, por serem projetadas especificamente para serem instaladas em um nano satélite, atendendo a parâmetros de tamanho e peso, sem a necessidade de adaptações.

O equipamento terá capacidade para fazer imagens da superfície terrestre em alta definição, identificando objetos menores que 5 metros em até 7 bandas espectrais.  A flexibilidade de operação das câmeras é um importante diferencial, pois a arquitetura óptica pode ser escalada para diferentes plataformas de nano satélites.

Outra característica marcante é a possibilidade de operação em diferentes modos, desde o ajuste de foco, até a deconvolução (método computacional utilizado no processamento de imagem) e compressão dos dados de imagem, através de telecomandos da estação de controle no solo.

“As câmeras para nano satélites da Akaer são um grande avanço tecnológico. Esse é um dos projetos que estamos trabalhando para se destacar no mercado internacional como provedora de soluções de alta tecnologia”, conclui o presidente da Akaer, Cesar Augusto T. Andrade e Silva.