O forte concorrente do Phenom 100 vai ganhar um belo incremento de produção. A Honda quer aumentar progressivamente a produção do HondaJet (HA-420) para 80 aviões por ano.

Em 2017 a fabricante fez apenas 43 aeronaves, um aumento significativo, considerando que o avião foi certificado em 2015 e que no ano seguinte cerca de 23 unidades foram fabricadas.



De acordo com a empresa esse aumento progressivo será para atender a demanda do mercado, visto que a aeronave está fazendo sucesso pelo seu desempenho, conforto e confiabilidade.

Com sede no Piedmont Triad Airport, Greensboro, a Honda Aircraft tem vindo rumo a certificação a mais de 12 anos. O primeiro HA-420, uma aeronave protótipo, realizou primeiro voo em 2003, desde então a Honda redesenhou alguns componentes e fez vários testes de motor na aeronave, a GE Aviation produziu o turbofan HF120 especialmente para esse modelo.

Com 13 metros de comprimento e 12 m de envergadura, o HondaJet atinge 778 km/h e tem autonomia para voar 2185 km. A aeronave é movida por dois motores a jato, GE Honda HF120, altamente econômicos.

É equipado com o mais sofisticado painel de voo digital (glass flight deck) disponível em qualquer jato executivo leve, um Honda Garmin G3000 personalizado de última geração e um sistema de aviônicos totalmente digital, composto por três monitores de 14 polegadas em formato paisagem e controladores de tela de toque duplo.