Espacial Não categorizado News

Hubble deve ficar em órbita por mais 5 anos

Essa postagem é especialmente para o James Webb Space Telescope, o sucessor do Hubble, pelo que sabemos ele vai ser lançado em 2018 e ficará em órbita da terra (porém acima da lua)  assim como seu “pai”, a única diferença é que ele é cerca de 100 vezes melhor que o atual (ok, o Hubble tem algo baseado em um  Intel 486) , todo seu poder de processamento, transmissão e imagem foi aprimorado. Ok, esse não é seu único atrativo, o formato dele é super interessante para um tipo de “satélite”, confere só a foto.

spspIMG1029
Estranho o formato, não? São só barreiras contra a radiação infravermelha proveniente do sol 😀   As barreiras é produzido pela Northrop.

Esses espelhos em formato hexagonal, e o melhor ainda, tem os espelhos primários e os secundários (apesar de não parecer muito). Recentemente foi testado e a temperatura suportada foi de 400ºF, próximas a encontrada no espaço (:D GELO) .

Seus espelhos enormes e extremamente polidos
Seus espelhos enormes e extremamente polidos

Ele será capaz de enxergar além de 13 bilhões de anos luz, levando a conhecer galáxias em seu início de vida (e o início do universo também), e além disso, melhorando a precisão para encontrar possíveis planetas habitáveis.

JWST_people

 

É muita engenharia em seus espelhos, a começar que eles são feitos de berílio e banhados a ouro, tudo para ter estabilidade de operação. Seus 18 segmentos são ajustáveis e não permitem erros como o cometidos no Hubble já que serão alinhados no espaço, fora que para o espelho conseguir uma boa análise de infravermelho ele deve ser mantido a -220ºc. Ao contrário de seu pai que contém 5 câmeras esse contém só 3.

About the author

Pedro Viana

Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This