Neste final de semana (1 e 2), os 14 melhores pilotos do mundo farão manobras com seus aviões em meio à Ponte das Correntes e a apenas dois metros acima do Rio Danúbio para tentar a vitória na quarta etapa do Red Bull Air Race 2017, que acontece em Budapeste (HUN). Com o Parlamento servindo de cenário ao fundo, o Mundial de Corrida Aérea chega à metade da temporada com a disputa pelo título ainda em aberto.

A Hungria recebe o Red Bull Air Race pela décima vez, mas sempre há surpresas no caminho. Neste ano, em vez de apenas um percurso a ser estudado pelos pilotos, eles terão que se preparar para dois tipos de pista: os organizadores da prova pensaram em dois trajetos diferentes e um deles será escolhido apenas pouco antes da competição, dependendo das condições climáticas locais. Será que isso torna as coisas ainda mais difíceis?



Foto – Red Bull Air Race/Divulgação

O tcheco Martin Šonka e o japonês Yoshihide Muroya já devem estar de olho nesses detalhes, pois os dois disputam o topo do ranking por enquanto. Šonka venceu a etapa de abertura da temporada, Muroya tem duas vitórias consecutivas, incluindo uma em casa, no Japão, que lhe deu a primeira posição do ranking até o momento.

Muroya, inclusive, teve uma oportunidade única: na última quarta-feira (28), sobrevoou Budapeste com o húngaro Peter Besenyei, lenda do Red Bull Air Race, aposentado desde 2015. “Meu coração estará sempre com o Mundial de Corrida Aérea e é um prazer mostrar a esses pilotos minha cidade vista de cima. Aproximadamente oito anos atrás, eu estava em Tóquio e era Yoshi que me mostrava aquela cidade. Então estou muito feliz por mostrá-lo Budapeste agora”, afirmou Besenyei.

Foto – Red Bull Air Race/Divulgação

O Red Bull Air Race em Budapeste acontece nos dias 1 e 2 de julho, com as disputas da Challenger Class, categoria de acesso, e da Master Class, a categoria principal do evento. A competição terá transmissão ao vivo no Brasil a partir das 11h (horário de Brasília) do domingo (2) em www.redbull.tv.