O Comac ARJ 21 foi entregue há um ano, a companhia responsável por seu lançamento no mercado foi a Chengdu Airlines, que realizou o primeiro voo comercial dessa aeronave no dia 28 de junho de 2016, se tornando um marco para a aviação chinesa, pela primeira vez um jato regional de alta tecnologia fabricado na China completava uma rota, mesmo com vários anos de atraso.

“Hoje comemoramos o primeiro aniversário do ARJ21, significando que a aeronave passou no teste inicial das companhias e demonstrou que suas operações alcançaram resultados importantes”, disse o presidente da Comac, He Dongfeng.



E foi na última semana que o jato regional chinês completou um ano de operação, ao todo neste primeiro ano mais uma aeronave foi fabricada, que junto com outra realiza voos com 16 frequências semanais de Chengdu para Changsha e Xangai.

Batismo do ARJ.

 

Isso não é um bom fator para a Comac, a empresa já deveria ter fabricado mais de quatro aeronaves ARJ 21, mas só fez duas até o momento, e nem mesmo a única companhia aérea que opera o avião atualmente espera receber muitas unidades em pouco tempo, serão 23 aviões fabricados em seis anos. Ao todo a Chengdu tem 29 encomendas para o ARJ 21. 

O ARJ 21 foi certificado pela Administração da Aviação Civil da China em dezembro de 2014. Essa aeronave esteve em desenvolvimento por 12 anos, desde 2002 quando o projeto foi lançado, e sofreu um período extenso de atrasos no programa de desenvolvimento, que resultou em um prazo prolongado em oito anos, a partir da sua programação original. O ARJ 21 é equipado com motores GE CF34-10A fabricados especialmente para o uso na aeronave da COMAC.

Além de otimizar a produção, através de automação da montagem, a Comac também espera fazer uma série de melhorias no ARJ 21 para melhorar a segurança da aeronave, com base no feedback da Chengdu. Problemas no sistema de alerta a aeronave serão solucionados, o software de voo será atualizado para conseguir encarar tempestades, bem como um problema de pressão da porta será solucionado.