Aproximadamente 1900 ex-trabalhadores da Vasp receberão 70 milhões que a Justiça do Trabalho liberou nesta semana. A Justiça do Trabalho afirmou que a ação procedeu porque no ato de falência da Vasp os trabalhadores não receberam as verbas rescisórias e nem o pagamento integral do FGTS, devido ao atraso da companhia aérea nos pagamentos.

A Justiça precisou agir duramente para garantir o pagamento dos direitos trabalhistas, para isso Wagner Canhedo, ex-controlador da Vasp, teve seus bens confiscados e leiloados, incluindo imóveis e bens materiais.

Atualmente a dívida trabalhista da Vasp é estimada em quase R$ 2 bilhões, de acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA). No mês de maio a Justiça Trabalhista liberou R$ 55,7 milhões para os ex-trabalhadores da Vasp.

 

Fonte – G1

COMPARTILHAR