nasaquietfast

A Lockheed Martin foi selecionada pela NASA para realizar o projeto para uma nova aeronave supersônica. O projeto X-Plane conta com uma aeronave já pré desenhada pela NASA, com nariz longo e que se alonga acompanhando a fuselagem, ele reduz a onda de choque, o famoso boom supersônico.

O projeto ainda conta com propulsão de somente um motor, uma curta asa em delta e canards. O principal objetivo da NASA é reduzir o nível de ruído para o próximo de aeronaves atuais, como o Boeing 787. Desde a década de 1960 há uma restrição da FAA para voos em velocidade supersônica na parte terrestre, dessa forma seria impossível, por exemplo, realizar um Los Angeles – Paris totalmente acima de Mach 1.

A NASA planeja iniciar a construção do X-Plane supersônico em 2019, com o primeiro voo já em 2020. A pesquisa acústica começaria em 2021 no sul da Califórnia e se prolongaria por vários anos. O protótipo teria ao todo 10% do peso estimado para uma aeronave de 100 passageiros, no mesmo porte do Concorde, aposentado em 2003, de acordo com a NASA ainda seria possível manter a eficiência acústica, que seria independente do peso.

Anteriormente a NASA já tinha assinado um contrato com a Lockheed no valor de US$ 20 milhões para o desenvolvimento de uma versão final, com estudos em túnel de vento. A Lockheed provou que é possível manter o nível de ruído dentro do valor tolerável, o que era necessário para o projeto se manter. A NASA irá aproveitar agora o orçamento recém requisitado ao governo norte americano, para dar continuidade aos seus projetos na área de aviação, o que chamou de X-Planes, como o divulgado aqui na Aeroflap.

COMPARTILHAR