A empresa russa Mikoyan (MiG) disse no último dia 23 que não tem medo da competição de mercado com os EUA. O posicionamento da empresa se deu após os EUA, representado pela empresa Lockheed Martin e a Indiana TATA Advenced Systems, anunciar a construção do F-16 Falcon em território Indiano.

A Força Aérea Indiana, apesar de ser uma força aérea com uma forte esquadrilha de caça, tem boa parte desses desde a época da antiga URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) e precisa aposentar essas aeronaves. Segundo o próprio primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, as empresas estrangeiras são bem vindas, mas devem construir as aeronaves no país, pois assim fortalece a indústria da Índia.

O confronto entre duas grandes empresas do seguimento aeronáutico se dá pela oferta do MiG-35 para a Índia, o caça de quarta geração russo é 20% mais barato para operar durante sua vida útil, além de oferecer outras características que ultrapassam os concorrentes da mesma geração.

O MiG-35 estará presente no evento MAKS 2017 na Rússia, lá o foco da MiG é demostrar o novo caça para o mundo e principalmente para a Índia, que já tem uma relação comercial e parceria bélica com a Rússia, de acordo com a MiG a cooperação de outras empresas pode estabelecer um maior atendimento das necessidades da Índia. 

COMPARTILHAR