A Mitsubishi Aircraft irá computar mais um atraso para o programa de desenvolvimento do seu jato regional MRJ. Essa aeronave que anteriormente estava prevista para ter sua certificação no primeiro semestre de 2018, poderá ter seu programa de desenvolvimento e consequentemente a certificação atrasada por até 2 anos.

Com isso a primeira entrega do MRJ 90 está agendada para meados de 2020, a companhia aérea responsável por essa entrega é a ANA (All Nippon Airways), uma empresa japonesa. Esse é o quinto atraso no programa de desenvolvimento do MRJ.

Em uma declaração a Mitsubishi disse: “A mudança é devido a revisões de determinados sistemas e configurações elétricas da aeronave para atender aos mais recentes requisitos de certificação”. Essas mudanças não afetarão o desempenho da aeronave, estrutura e consumo de combustível.

No comunicado a empresa ainda acrescentou: “Continuaremos com o programa de testes em voo com a configuração atual das aeronaves de teste, e obteremos dados de teste de voo para a certificação de desempenho, item necessário para a certificação de tipo do MRJ.”

Foto – Mitsubishi Aircraft/Reprodução

No início desse mês a Aeroflap publicou sobre um possível atraso no programa de desenvolvimento do MRJ, após a Mitsubishi decidir não escalar uma aeronave para testes na costa oeste dos Estados Unidos. A empresa disse que o cronograma estava sendo analisado e possivelmente sofreria alterações.

A Mitsubishi também confirmou que o atraso aumenta os custos de desenvolvimento da aeronave, a empresa garantiu que reforçou seu setor de negócios, ao criar um comitê de promoção de negócios, e também reforçou a agenda de desenvolvimento do MRJ.

Originalmente o Mitsubishi MRJ teria sua primeira entrega em 2013. Atualmente essa aeronave acumula 427 compromissos, sendo 233 firmes, 170 opções de compra e 24 direitos de compra.

COMPARTILHAR