O município paulista de Mogi das Cruzes recebeu a outorga por autorização da Secretaria Nacional de Aviação Civil, do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, para a construção de um aeroporto privado que atenderá voos da aviação geral (quaisquer tipos de aviação, que não sejam voos regulares ou aeronaves militares), executiva e aerodesportiva, voltada para recreação e/ou lazer (balonismo, paraquedismo, aeromodelismo e outros).

A Portaria nº 183 de 2018, que aprova o plano de outorga e autoriza a exploração do aeródromo no município paulista, foi publicada nesta terça-feira (6/3) no Diário Oficial da União (DOU). O documento foi assinado pelo ministro dos Transportes, Mauricio Quintella, na segunda-feira, na presença do prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo e do deputado estadual Marcos Damásio.

“Mogi passará a ter um aeroporto privado passível de exploração. Isso dará um ganho de competitividade, permitindo atender clientes da aviação executiva, gerando desenvolvimento, além de ser um diferencial para a região”, pontuou Quintella.

Segundo o ministro, esse é o 13º aeroporto com outorga por autorização concedida pela Secretaria e com portaria publicada no DOU, sendo outros quatro também no estado de São Paulo.

O responsável pela execução do empreendimento será a Mineração Horii Ltda que, em maio de 2017, solicitou à Secretaria de Aviação a autorização para realização da exploração do aeródromo civil. Após a publicação da portaria ministerial, a empresa entrará com processo junto à Agência Nacional de Aviação Civil para formalização do termo de autorização.

Entre os serviços aéreos especializados que poderão ser realizados no novo terminal estão: aerofotografia, aerofotogrametria, aerocinematografia, aerotopografia; publicidade aérea de qualquer natureza; fomento ou proteção da agricultura em geral; saneamento, investigação ou experimentação técnica ou científica; ensino e adestramento de pessoal de voo; e qualquer outra modalidade remunerada, distinta do transporte público.

 

Via – Ministério dos Transportes

This post is available in: pt-brPortuguês