O Ministério Público de Genebra anunciou que uma mulher havia realizado um telefonema para indicar uma ameaça de bomba no aeroporto de Genebra, mas tudo era somente para evitar o embarque de seu marido.

De acordo com o MP da Suíça, uma mulher telefonou na terça-feira à noite para a alfândega de Genebra para denunciar “a presença, hoje (quarta-feira), de uma pessoa com uma bomba no setor francês do aeroporto Genève-Cointrin”.

Logo o caso foi informado para a Polícia do aeroporto, que iniciou uma investigação para saber a origem da ligação. O telefonema partiu de Annecy, uma cidade nos Alpes franceses, perto da fronteira.

A casa da mulher suspeita foi invadida pelas autoridades francesas, depois de enquadrar o caso a mulher admitiu ter realizado o telefonema para “impedir a viagem do seu marido”, sem dar mais detalhes. O falso alarme resultou em um reforço na segurança do aeroporto, na manhã desta quarta-feira.

O Ministério Público de Genebra acrescentou que um processo penal foi aberto na Suíça, e também na França.

COMPARTILHAR