Depois de abortar dois lançamentos, o primeiro no domingo e o outro na segunda-feira, a SpaceX finalmente lançou com sucesso o satélite Intelsat 35e no início da noite de ontem, diretamente da plataforma de lançamento 39A do Kennedy Space Center, na Flórida.

As duas primeiras tentativas finalizaram em falha por problemas na leitura de critérios da orientação, navegação e sistema de controle do foguete. Após uma revisão do mesmo nas primeiras horas da segunda e também no dia quatro e cinco, a SpaceX conseguiu autorizar o lançamento do mesmo, que ocorreu com sucesso.

O foguete Falcon 9 subiu rapidamente para o espaço, infelizmente essa missão não teve o famoso pouso, visto que acima de 5300 kg de payload o Falcon 9 não tem combustível sobrando para acionar a propulsão e anular a força da gravidade terrestre, chegando à plataforma terrestre (ou marítima) suavemente. O satélite da Intelsat pesa 6761 kg.

Foto – SpaceX/Divulgação

O satélite foi fabricado pela Intelsat, com base na plataforma Epic, a empresa já é famosa por ser pioneira no mercado de satélites no mundo, no Brasil a empresa tem satélites de TV a Cabo para a Sky Brasil, GVT TV e Nossa TV. O 35e fornecerá serviços de TV a Cabo na banda C e Ku cobrindo a área do caribe, África e Europa através de um feixe ampliado de alta potência na banda Ku. A banda C é utilizada para serviços de transmissão de internet via satélite.

Curiosamente o satélite foi fabricado pela Boeing, que escolheu a SpaceX para lançar o satélite, mesmo tendo participação na área de foguetes com a ULA, uma empresa criada em conjunto com a Lockheed Martin para juntar os foguetes Delta e Atlas.

“Há três atributos necessários para ser um lançador comercial bem-sucedido: confiabilidade, certeza do horário e preços competitivos”, disse Lee. “É bom ver o desenvolvimento da SpaceX para alcançar esses três objetivos”, disse o vice-presidente sênior da Intelsat Space Systems, Ken Lee.

Foto – SpaceX/Divulgação

O satélite de comunicação Intelsat 35e é a carga mais pesada que o SpaceX já lançou em direção à órbita geoestacionária, que fica a cerca de 36 mil quilômetros da superfície terrestre. Esse também marca o décimo lançamento da SpaceX neste ano, que ainda tem mais 

Outro destaque da SpaceX foi o lançamento de três foguetes em pouco mais de 10 dias, e seis foguetes Falcon 9 em pouco mais de nove semanas. Um marco de agilidade da empresa, que se esforça para chegar na meta de um foguete lançado por semana.

Infelizmente a agilidade da SpaceX será pausada por um mês, visto que a Força Aérea Americana precisa atualizar seus equipamentos espaciais que operam na costa leste dos Estados Unidos. O próximo lançamento da SpaceX está programado para o dia 10 de agosto, levando suprimentos para a Estação Espacial Internacional.

 

COMPARTILHAR