Aeronaves News

NASA testa novas formas de diminuir o Boom supersônico

Foto - NASA / Jim Ross

A NASA está usando uma aeronave F-15 para testar novos modos de diminuir o Boom supersônico, que ocorre quando uma aeronave ultrapassa a velocidade do som em voo. O objetivo da NASA para a investigação do boom supersônico é encontrar maneiras de controlar e diminuir o barulho da ondas de choque para que a FAA e EASA permita voos supersônicos em zona terrestre.

Para isso eles estão utilizando uma sonda de testes, com diversos sensores que medem a velocidade em que começa a correr o Boom supersônico, ela está localizada logo abaixo da fuselagem do caça, porém pode ganhar espaço no nariz da aeronave de acordo com a evolução das pesquisas. Serão realizados mais 6 voos com essa configuração atual para tirar as conclusões, e logo após a mesma sonda será implantada no nariz do F-15, que é geralmente, o primeiro lugar que tem contato com a onda de choque.

“Com esta sonda, as alterações de pressão são vistos quase imediatamente, porque os sensores de pressão estão localizados a cerca de quatro polegadas das portas de pressão sobre o cone do nariz. Para efeitos de comparação, no nariz em forma de lança do outro F-15B, o qual foi usado para sondagem ar-ar no passado, os transdutores de pressão estão localizados em volta do radome, cerca de 15 pés mais distante do que a medição atual”, disse Mike Frederick,investigador principal do centro NASA Armstrong.

Mike complementa dizendo que “Estes dados podem ajudar a melhorar as ferramentas de design de aeronaves que acabaria por reduzir o volume dos estrondos supersônico”. A meta da NASA com o novo estudo do X-Planes é diminuir para abaixo de 80 decibéis o ruído gerado por uma aeronave supersônica, para isso eles estão estudando arduamente diversas formas de construir uma aeronave com tais características.

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This