Após algumas reclamações de Donald Trump, a Boeing disse que fará o esforço de simplificar o projeto do novo Air Force One para diminuir os custos, assim como afirmou o presidente-executivo da Boeing Dennis Muilenburg após uma reunião com o presidente eleito na Trump Tower, em Nova York.

Anteriormente a Boeing estava estimando que gastaria cerca de 4 bilhões de dólares para desenvolver duas aeronaves parecidas com o VC-25A, com base no 747-8i, porém adaptadas para o transporte presidencial. Trump continuou suas alegações mesmo após a Boeing negar que o contrato teria esse valor, a Força Aérea Americana já realizou um depósito de segurança para garantir o desenvolvimento do projeto.

Além de negociar os contratos para a nova aeronave presidencial americana, Trump também falou sobre um possível concorrente do F-35 desenvolvido pela Boeing com base do F/A-18 e a diminuição nos custos do KC-46, este último aproveitará os requisitos de certificação na aviação comercial para baixar os custos.

Trump também aproveitou as primeiras semanas do ano para negociar uma redução de preço no contrato da Lockheed Martin para fornecer e desenvolver mais de 2000 caças F-35. A Lockheed prometeu se esforçar para cortar os custos e baixar o preço de aquisição de 160 milhões de dólares para próximo de 85 milhões de dólares em 2019.

COMPARTILHAR