A Operação Fim de Ano, realizada em 15 aeroportos brasileiros, foi concluída neste domingo (8) com 89% de pontualidade nos voos nos 15 principais aeroportos do País (11% de atrasos em decolagens).

Foram 26 dias de reforço nos serviços para atender à alta demanda do período, procedimento padrão acordado e alinhado anualmente entre setor público e iniciativa privada. O desempenho atende à meta operacional prevista pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero).

A maioria dos viajantes aprovou os serviços aeroportuários prestados entre 14 de dezembro e 8 de janeiro nos 15 terminais envolvidos na operação. De acordo com pesquisa realizada pela Secretaria de Aviação Civil do Ministério dos Transportes, o índice médio de satisfação do passageiro, no período, alcançou 4,26 em uma escala de 1 a 5 – onde a nota 5 representa a melhor avaliação. Os picos de avaliação foram registrados nos dias 18 de dezembro (4,42), 7 de janeiro (4,37) e 19 de dezembro (4,36). Notas acima da média 4 representam conceitos entre “bom” e “muito bom”.

O diretor de Gestão Aeroportuária do Ministério dos Transportes, Paulo Henrique Possas, destaca que o trabalho da Aviação no País, elogiado por 9 em cada 10 passageiros, é resultado de um longo processo de gestão compartilhada e integrada no setor. “Nosso desafio é continuar aperfeiçoando um serviço público que atingiu nível recorde de excelência, com a melhor avaliação dos últimos 4 anos”, sinaliza o diretor.

Segundo estimativa baseada na oferta de assentos das companhias aéreas e em voos não-regulares, a expectativa é que cerca de 13,15 milhões de passageiros tenham circulado pelos 15 terminais em viagens de Natal, Ano Novo e férias escolares no período da Operação. Juntos, esses aeroportos registraram cerca de 106 mil pousos e decolagens. São eles: Guarulhos, Congonhas e Viracopos (SP), Galeão e Santos Dumont (RJ), Brasília (DF), Confins (MG), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Salvador (BA), Curitiba (PR), Manaus (AM), Fortaleza (CE), São Gonçalo do Amarante (RN) e Cuiabá (MT), que movimentam 80% do total do fluxo de viajantes no Brasil.

Ao todo 11,5 mil profissionais da gestão aeroportuária estiveram envolvidos, além de 1.830 servidores de órgãos públicos nas funções de alfândega, fiscalização e barreiras sanitárias.

 

Via – Secretaria de Aviação Civil

COMPARTILHAR