Aeroportos Artigos Não categorizado

Os 5 aeroportos mais perigosos do Brasil – Por Igor Danin

Listamos hoje, em frequência semanal, os cincos aeroportos mais perigosos no Brasil utilizando como critério de avaliação o terreno do aeródromo, o tamanho da pista, a presença ou não de equipamentos que auxiliam a pilotagem e ocorrência de incidentes ou acidentes. Nessa matéria iremos falar também um pouco da história do aeroporto e se existe ou não políticas públicas para a reestruturação do aeroporto.

O escolhido do dia foi o lendário que levou o primeiro lugar:

Aeroporto de Congonhas

aeroporto-congonhas-sao-paulo-aerea-infraero
Terminal de passageiros do Aeroporto de Congonhas – Foto: Infraero

Como o próprio ditado já diz que uma imagem vale mais que mil palavras, o aeroporto de Congonhas é tido por muitos pilotos e passageiros como o mais perigoso do Brasil por sua localização em um morro, prédios ao seu redor e em sua rota de aproximação e a sua pista curta. O mesmo já registrou alguns acidentes e dois deles famosos e fatais, um ocorreu no dia 31 de outubro de 1996, a queda do voo Tam 402 que deixou 99 mortos, o acidente foi causado por falhas mecânicas na aeronave, um Fokker 100.

31out1996ueda-de-um-fokker-100
Terrível acidente com Fokker 100 deixou marcas, porém só em 2007 é que foram repensar o modo de operação de CGH.

Na época, foi amplamente discutida a localização do aeroporto e a segurança das regiões vizinhas pois vários imóveis foram destruídos ou danificados com a queda da aeronave.   voo da Tam só que dessa vez um A320 foi o 3054 que deixou 199 vítimas fatais 187 a bordo e 12 em solo onde a aeronave se chocou em um prédio de carga da empresa após sair da pista no dia 17 de julho de 2007. Após o acidente o aeroporto parou de operar com sua capacidade total, mas mesmo assim ainda é o terceiro aeroporto mais movimentado do país ficando atrás do seu irmão mais novo, Aeroporto de Guarulhos.

Congonhas visto de cima - Foto: Infraero
Congonhas visto de cima – Foto: Wikipédia

Congonhas foi inaugurado no dia 12 de abril de 1936, hoje tem 79 anos, contém duas pistas uma principal e uma auxiliar ambas asfaltadas, a principal mede 1.940 metros e a auxiliar 1.435, sem incluir as áreas de escape. A pista principal é equipada por instrumentos ALS e ILS CAT I, que permitem o aeroporto operar mesmo em condições adversas. Mesmo após o acidente de 2007 o aeródromo ainda opera nos seus limites com até 48 operações por hora, após uma reavaliação dos órgãos regulamentadores a capacidade foi adequada para cerca de 33 a 36 pousos ou decolagens por hora tendo aproximadamente 536 voos diários que equivalem a uma decolagem/pouso a cada 2 minutos.

 

Texto – Totalmente por Igor Danin, ex-Aeroflap, informações postadas aqui são de total responsabilidade do autor do texto.

About the author

Igor Danin

Igor Danin

Estudante , sou da Aeroflap desde novembro de 2013 e acompanhei o crescimento e sucesso da página desde o início antes de me tornar adm, e agora que faço parte da equipe cresço junto com o site.

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This