Ozires Silva é considerado como um fundador da Embraer, ele foi responsável pelos primeiros e importantes passos da empresa na década de 60. E recentemente ele mostrou uma posição a favor, em relação a possível fusão da Boeing com a Embraer.

“Não se trata de uma compra da Embraer pela Boeing. Eles estão propondo uma parceria. Não é uma coisa ruim, ao contrário. É uma proposta muito honrosa para a empresa. Quando poderíamos imaginar que a Boeing iria se preocupar com o Brasil? Eles querem uma parceria, pois estão com dificuldades na área técnica deles. A Boeing já elogiou muito a capacidade dos nossos colaboradores e está interessada nisso”, disse Ozires Silva em uma entrevista para o jornal O Vale.

“De forma alguma isso deve ser visto como uma diminuição na expressão da empresa. A Embraer não vai deixar de brilhar por isso. A tendência é de crescimento. É por causa de seus ótimos resultados que isso veio. Eu vejo com bons olhos e estou honrado”, completou o fundador da Embraer.

“Quando fundamos a Embraer, nunca imaginávamos que a gente poderia fazer uma parceria dessas. O mercado aeronáutico não é nada fácil e um acordo desses, se vier, vai ser muito bom para o país. Eles estão nos levando para esse outro patamar”, explica.

De acordo com a entrevista com Ozires, o acordo de parceria entre Boeing e Embraer poderá até gerar mais empregos. “O Brasil tem que pensar grande. Não podemos pensar pequeno. O ano de 2018 vem aí e temos que fazer mais pelo país”, completou Ozires Silva.

As duas empresas confirmaram uma possível colaboração na tarde da última quinta-feira (21/12), sem citar uma compra parcial ou integral da Embraer pela Boeing. Clique Aqui para ver mais sobre isso.

A Boeing já trabalhou em conjunto com a Embraer anteriormente, como no projeto ecoDemonstrator, que usou um E170 como plataforma de testes, e também na consultoria de venda do KC-390, o novo avião militar da Embraer.

This post is available in: pt-brPortuguês