Foto - Cnc3

Passageiros que estão esperando para embarcar nos aeroportos localizados no leste dos Estados Unidos continuam enfrentando cancelamento e atraso nos voos, mesmo com a diminuição dos efeitos do “ciclone-bomba”.

Milhares de voos ainda estão sofrendo atrasos desde ontem (06/01), e os passageiros seguem reclamando que as companhias estão deixando de oferecer a assistência necessária, inclusive as brasileiras que são obrigadas por lei.



Alguns voos, como o da Alitalia do Aeroporto JFK (NY) para Roma/Fiumicino, foi operado a partir de Montreal, como uma forma de levar os passageiros que estavam parados em Nova York.

Na foto, tratores retirando neve e gelo do pátio de aeronaves no Aeroporto John F. Kennedy, em Nova York.

No leste dos EUA os aeroportos mais afetados estão em Nova York e na Carolina do Sul/Norte. LaGuardia e Newark, ambos na região de Nova York, estão operando com limitações, logo não podem receber o número habitual de voos, JFK está operando de forma intermitente, hora fechado ou aberto. Na noite do último sábado pelo menos 12 voos estavam atrasados em mais de 2 horas, durante todo o dia pelo menos 411 voos atrasaram.

Gelo no carro de retirada das bagagens e até mesmo neve atrapalhando a retirada de aeronaves do hangar estão entre os inconvenientes que ocorreram neste último sábado no Aeroporto John F. Kennedy, em Nova York.

A Avianca e a Latam precisaram atrasar seus voos com partida do Brasil para Nova York, na quinta-feira (04/01) a Latam Brasil cancelou o voo JJ8080, já no sábado a Avianca Brasil precisou atrasar o voo 8501 que partia de Nova York para Guarulhos.

A Port Authority of NY, responsável pelo tráfego dos aeroportos de Nova York, não deu um esclarecimento sobre usar Newark como alternativa para contornar os problemas de JFK, e assim conseguir deslocar os passageiros de voos internacionais para os seus destinos. Newark é o único aeroporto de grande porte da região de Nova York que está operando sem muitos problemas.

Os passageiros com voos marcados para partindo ou chegando de Nova York devem entrar em contato com a companhia aérea escolhida, para obter maiores informações e evitar contratempos.