A patente de aviões dos irmãos Wright foi finalmente encontrada após cerca de 36 anos desde o seu desaparecimento. A revolucionária “primeira máquina voadora” estava com sua patente perdida desde 1980, quando foi requerida e não encontrada, de acordo com os pesquisadores, o documento foi visto pela última vez nos Arquivos Nacionais no Smithsonian Museum.

Surpreendentemente, o documento foi encontrado em Kansas, em um armazenamento do arquivo especial também conhecido como “caverna”. A primeira patente de um avião bem sucedido (visto que Santos Dumont não registrou nenhuma patente) foi para a “caverna” e após iria seguir para outro armazenamento, mas de alguma forma se perdeu com outros documentos.

Bob Beebe foi o arquivista voluntário que encontrou a patente dos irmãos Wright entre uma pilha de documentos, com tamanho de aproximadamente 5 metros. Nela também continha outros documentos de importância histórica para o Estados Unidos.

No início do século 20, os irmãos Wright foram os primeiros a projetar e construir uma aeronave de asa fixa que poderia voar no ar, apesar de haver muitas discordâncias entorno desse assunto, já que muita dos experimentos não foram divulgados em público por medo de “criar cópias”, visto que na época diversas pessoas tentavam conseguir o mesmo feito.

Santos Dumont conseguiu se apresentar em 23 de outubro de 1906 no Campo de Bagatelle, em Paris, com seu 14 Bis. Arquivos históricos relatam que o 14 Bis também conseguiu voar em 23 de agosto do mesmo ano em um teste experimental, Dumont teria realizado alguns voos de testes e diversas modificações antes de levar a aeronave para todo um público e imprensa.

COMPARTILHAR