Foto – Alamy

Essa não é uma notícia exatamente nova, mas um fato curioso. Em março de 2015 dois pilotos da AirAsia conseguiram voar por duas horas em uma rota errada, mesmo com os modernos sistemas de navegação aérea do Airbus A330.
Toda a confusão iniciou a partir de um troca de assentos no cockpit, o comandante sem comunicação de rádio por conta de uma avaria, preferiu inserir as coordenadas da rota entre Sydney e Kuala Lumpur manualmente no FMC, ao invés de seguir um sistema automatizado.

O relatório do Gabinete da Segurança dos Transportes Australiano indicou que a aeronave apresentou um erro na leitura da rota, porém os pilotos decolaram, seguiram 60 minutos de voo e só então o comandante percebeu que havia algo errado na rota em que estava cumprindo.

O relatório ainda indica que a tripulação teve uma série de oportunidades para identificar e corrigir o erro antes de decolar, porém a entrada de dados continuou errada. Ainda está disponível no relatório a troca de rota, o comandante trocou uma coordenada escrita no papel de 151° para 015°, e isso causou todo o desvio de direção.

Os pilotos só descobriram o erro porque a aeronave começou a indicar o aviso sonoro “terrain, terrain” enquanto estava ganhando altitude, graças a inserção manual de dados no MCP da aeronave, esse aviso geralmente aparece durante o pouso. Isso alertou a tripulação sobre algo errado no computador de bordo da aeronave sobre a rota inserida.

A Australian Transport Safety Bureau (ATSB) também afirmou que o A330 foi “não equipado com um sistema de gerenciamento de voo atualizado, que teria evitado o erro de entrada de dados.”

Após os 60 minutos a aeronave voltou para a Austrália, mas dessa vez pousou em Melbourne por conta do mal tempo em Sydney, e seguiu para o seu voo após 3 horas em solo, no total o comandante atrasou em seis horas o voo. O tempo da rota para Kuala Lumpur é de quase 9 horas, com mais de 6000km percorridos.

COMPARTILHAR