O piloto de teste da Lockheed Martin, Elliott “Hemo” Clémence, alcançou a quantidade de 100 horas de voo no T-50A, o novo avião da empresa para a competição de novos jatos de treinamento avançado da U.S Air Force.

“O T-50A é uma aeronave extraordinária para voar, que é dócil o suficiente para ensinar novas habilidades de pilotagem básica aos pilotos, e também capaz de treiná-los no ambiente tático avançado”, disse Clemence. “Quando você mistura essa capacidade de aeronave com o nosso sistema de treinamento baseado em terra, é preciso um nível totalmente novo de habilidades”, completa Clemance. 



Clemence passou a marca de 100 horas enquanto realizava um teste anual de verificação de proficiência em Greenville, Carolina do Sul.

Em fevereiro de 2016, a Lockheed Martin anunciou seus planos para oferecer o T-50A na competição da USAF chamada ‘APT’ e construir a aeronave em Greenville.

Os testes em voo do T-50A começaram em Greenville em novembro de 2016. O T-50A é construído baseado em conceitos da 5ª geração de caças, para treinar pilotos que vão direto para o F-22 Raptor e F-35 Lightning II, outros dois aviões da Lockheed Martin.

O T-50A é uma atualização direta do antigo T-50, que opera na Força Aérea Americana até hoje, com mais de 150 mil horas de voo e 2000 pilotos formados.