Vários pilotos do Estados Unidos alertaram a FAA sobre uma mensagem recorrente de aviso no Boeing 787, indicada pelo computador de bordo, sobre uma falha no sistema que é responsável por medir a velocidade em voo, também conhecido como tubos de pitot.

A frota de testes utilizada forneceu três relatórios de velocidade do ar, em que indicaram valores significativamente abaixo de velocidade real, diz a FAA. Em cada caso, o 787 estava voando em condições que envolvem a ingestão significativa de água, e possivelmente, casos de formação de gelo em dois dos três tubos de pitot, que informam a velocidade e altitude da aeronave.

Em um caso relatado, o piloto reagiu aos dados imprecisos realizando um comando repentino de “mergulho”, onde o nariz da aeronave ganha trajetória descendente. Durante esse procedimento o piloto automático foi desativado. A FAA demonstrou uma preocupação com a possibilidade do piloto se assustar com tal aviso e comandar um mergulho que excede o limite estrutural do Boeing 787, as companhias aéreas já foram recomendadas para orientar seus pilotos quando ocorrer algo do tipo.

A Boeing e FAA irão realizar diversos testes continuamente para identificar os motivos da exibição desse tipo de aviso, a expectativa é que o erro se solucione já nos próximos meses, dado a preocupação com o caso.

 

Fonte – FlightGlobal

COMPARTILHAR