Dias atrás a Embraer destacou que esperava anunciar o primeiro cliente internacional do KC-390 logo após a Paris Airshow 2017 – Le Bourget, porém hoje o Governo Português abriu um processo de negociação com a Embraer para comprar aeronaves Embraer KC-390, que inicialmente demonstrou o interesse em adquirir 5 aeronaves.

Além do contrato para 5 aviões de transporte KC-390, Portugal também acrescentou o interesse em adquirir mais uma aeronave futuramente e também colocou na lista de compras um simulador tipo D, para certificar pilotos da sua Força Aérea sem dependência externa.



Em Portugal os KC-390 farão as missões que atualmente são designadas para o C-130, conhecido também como Hércules. O KC-390 será capaz de transportar cargas, combate a incêndios, realizar serviço de SAR (Resgate Aéreo), além de servir como reabastecedor aéreo, através da sua função REVO.

Foto – Embraer

As capacidades do cargueiro multifuncional da Embraer são inúmeras, como por exemplo, cumprir missões de busca e resgate, combate a incêndio, transporte aeromédico, transporte de tropas e blindados, conta com medida de auto-defesa como chaff, flares, dentre outras características. Porém Portugal é pacífico e está bem interessado na capacidade da aeronave para combater incêndios.

O Governo Português não divulgou quanto espera pagar nesse contrato, nem mesmo o valor da aeronave. Porém o preço pode rondar os 70 milhões de euros, pegando como base a encomenda original da Força Aérea Brasileira, para 28 aeronaves. O prazo de entrega também não foi divulgado por Portugal, apesar disso a assinatura do contrato final pode ocorrer dentro de 3 meses, tempo esperado para o Ministro de Defesa de Portugal analisar a proposta da Embraer e negociar valores, além de financiamento.

A Embraer tem uma linha de fabricação em Portugal, localizada em Évora e que inclusive entrega alguns componentes do KC-390. Portugal também auxilia a Embraer através das unidade da OGMA em Alverca. Essa encomenda já era prevista, visto que a Embraer tem um acordo de interesse do KC-390 com outros 30 países, e Portugal era chave por fabricar componentes da aeronave.

 

Brasil

Segundo KC390 à direita da foto. Foto – Embraer

A Embraer iniciará as entregas do KC-390 em 2018 para a Força Aérea Brasileira, no ano seguinte a aeronave já estará totalmente operacional, visto que irá obter o seu certificado operacional final nos últimos meses de 2018, com previsão de receber o certificado operacional inicial ainda em 2017. As duas aeronaves de testes já contam com mais de 1000 horas de voo.

A certificação de 2017 contempla itens básicos de missão militar com características fundamentais para o voo, atestando segurança, qualidade de voo, possibilidade de reabastecimento em voo, transporte de cargas e lançamento.

A outra prevê a integração de todos os sistemas de missão. “A Final Operation Capability [Capacidade Operacional Final] prevê integrar todos os sistemas de missão da aeronave que tem o caráter especificamente militar”, afirma o gerente.

Os KC-390 da FAB substituirão as aeronaves C-130 Hércules.