A350-1000 (à frente), voando com o A350-900.

Mesmo com a certificação antecipada e muita expectativa da Airbus para entregar o primeiro A350-1000 em 2017, não será neste ano que a Qatar vai receber a primeira unidade deste avião.

A Airbus relatou recentemente que precisou fazer mais testes no A350-1000 e não foi possível entregar a aeronave em dezembro, como apontado na previsão otimista da empresa.



O primeiro A350-1000 direcionado para um cliente, no caso a Qatar Airways, fez seu primeiro voo no dia 7 de dezembro, e desde então vem passando por vários testes para garantir que a aeronave esteja totalmente operacional na frota de uma companhia aérea.

A350-1000 saindo do hangar.

A Qatar Airways, por sua vez, aceitou receber o primeiro A350-1000 em janeiro, a Airbus reinterou dizendo que está focada em entregar um avião 100% operacional para a Qatar.

Os testes antes de entregar qualquer aeronave são normais, porém os primeiros aviões de uma linha podem sofrer maiores atrasos para a fabricante garantir que há uma confiabilidade mínima de operação, que melhora o índice de “despachabilidade” dos primeiros aviões fabricados. No final é um período de adaptação da empresa com seu novo produto.

A Airbus não fixou uma data específica, mas falou que toda a equipe está se esforçando para ser em algum dia de janeiro.

Essa versão tem cerca de 7 metros de fuselagem, em comparação com o A350-900XWB, isso equivale a cerca de 41 assentos a mais para esse avião, são 366 assentos quando configurado em 3 classes ou 440 em configuração de alta densidade.

A Airbus afirma que essa nova aeronave é cerca de 25% mais econômica quando comparada diretamente com a geração anterior, o A340-600.