Foto - GRU Airport/Via Facebook

O problema apresentado no duto de abastecimento do Aeroporto de Guarulhos teve origem em um furto, realizado na “encanação” que leva querosene de aviação (QNAV) ao local.

O furto de 15 mil litros de QNAV foi descoberto na madrugada de domingo, depois de 24 horas de buscas. O problema já causou vários atrasos e cancelamentos desde o final da tarde desta última segunda-feira (26/02).

O problema causou o cancelamento de um voo da United, com destino à Washington, e quatro voos da LATAM além de três voos da GOL.

Outros voos, principalmente os internacionais realizados com aeronaves de grande porte, como o Boeing 777 e o Airbus A330, atrasaram devido ao abastecimento ser realizado com vários caminhões de combustível. Antes só precisava conectar a mangueira de abastecimento na bomba que inseria o QNAV nos tanques da aeronave.

O reabastecimento foi normalizado na manhã de domingo, mas a Transpetro, fornecedora do combustível, disse que leva algum tempo até o estoque do aeroporto voltar à normalidade.

No sábado a Concessionária do aeroporto, a GRU Airport, solicitou para as companhias aéreas que realizassem entre sábado e domingo (24 e 25/02) voos já prevendo um “não abastecimento” em Guarulhos, ou caso isso não seja possível, devido à autonomia da aeronave, que a aeronave voasse para Guarulhos com o máximo de combustível possível, para abastecer o mínimo no local.

A administração ainda ressaltou em nota para as companhias aéreas, que tinha estoque de combustível somente até segunda-feira (26/02) considerando um consumo normal. A concessionária espera que a Petrobrás normalize o atendimento quanto antes para o Aeroporto de Guarulhos.

This post is available in: pt-brPortuguês