Mesmo depois de um bom tempo após o lançamento, pesquisadores de uma Universidade de Taiwan (National Cheng Kung University) revelaram um dano na atmosfera causado por um procedimento da SpaceX, durante o lançamento do foguete Falcon 9 em agosto de 2017.

O dano foi causado pelo ângulo de inclinação do foguete durante o lançamento. Nós explicamos melhor, geralmente os foguetes são lançados e adquirem um ângulo, como na foto abaixo, tal ângulo permite uma diminuição do tamanho da onda de choque e também diminui o estresse da estrutura.

Foto – SpaceX

Nesse lançamento a SpaceX usou um ângulo menos acentuado, e uma potência um pouco maior que o normal. A empresa não justificou se isso era para um teste, ou requisito para colocar o Formosat-5 em órbita.

No final um buraco de 900 km de diâmetro foi feito na ionosfera, parte da atmosfera terrestre essencial para a propagação de sinais, como rádio AM, HF e até mesmo o moderno GPS, por ser composta por elétrons e íons.

Os cientistas disseram que esse lançamento causou uma pertubação temporária nos sinais de navegação por GPS, principalmente nos Estados Unidos. 

Possivelmente essa pertubação já passou há alguns meses, visto que o lançamento foi realizado em agosto de 2017.

This post is available in: pt-brPortuguês