A Qatar Airways está realmente interessada nos novos projetos de aeronaves com capacidade de voar em velocidade supersônica.

A informação foi repassada pelo presidente-executivo, Akbar Al Baker, da Qatar Airways durante a apresentação do primeiro A350-1000 da companhia.

A Qatar pode ser cliente de lançamento de algum projeto, caso a empresa esteja satisfeita com os objetivos alcançados. Diferente de outros aviões, essa é uma análise que será difícil de ser realizada pela empresa, visto que entra no fator a eficiência da aeronave em relação à frota da empresa, além das diferenças de engenharia em relação aos outros aviões.

Não há um número previsto de aeronaves que a Qatar se interessa, mas a empresa disse que inicialmente não planeja opera com muitas aeronave.

Por enquanto o projeto mais avançado de avião supersônico é o da Boom, mas também temos outros projetos, como o da Lockheed Martin e outro da Aerion.

A Boom provou recentemente que é possível fazer voos supersônicos pelo continente com baixo ruído e nenhum efeito da passagem da região transônica para a supersônica, através de uma otimização da aerodinâmica da aeronave, isso está caminhando para o Congresso Americano permitir novamente os voos em velocidade supersônica em todo o país, atualmente só é possível nos oceanos.

O estrondo já estava sendo estudado há anos pela NASA para viabilizar uma aeronave comercial que fosse capaz de fazer voos no continente em velocidade supersônica, assim seria possível fazer rotas como Paris – Moscou em velocidade supersônica, bem como Mumbai – Tóquio e Nova York – Los Angeles, ampliando o leque de aplicação das aeronaves supersônicas.

O processo de desenvolvimento será desmembrado em duas etapas, na primeira, e que começa neste ano, a Boom irá fazer voos com um protótipo para testar as tecnologias que irão na aeronave maior, o protótipo é chamado de XB-1 Supersonic Demonstrator.

Projeção do BOOM em Heatrow/Londres.

De todas as empresas a Boom é a única que recebeu o interesse das companhias aéreas. Recentemente a Japan Airlines assinou uma carta de intenção para 10 aeronaves, com um montante que será investido no projeto.

Richard Branson também está apoiando o projeto com sua empresa Virgin Galactic, que realiza projetos de voo para o espaço. Além de apoiar na fase de projeto, Branson também já encomendou 10 aeronaves BOOM.

O BOOM Original tem velocidade máxima de Mach 2.2 (2335 km/h), 0.2 a mais que o Concorde e 1.4 a mais do que uma aeronave convencional de última geração, como o Boeing 787. Ele mantém a mesma envergadura reduzida, com apenas 18 metros, e tem comprimento de 52 metros.

This post is available in: pt-brPortuguês