Airbus__4_
Foto – Airbus

A Qatar Airways estaria insatisfeita com a extensa demora para a entrega de seus A320neo, devido à problemas no motor da Pratt & Whitney. Ao total a Qatar ameaça cancelar uma encomenda de 50 A320neo, com suposta intenção de adquirir um modelo de aeronave com motor Leap 1A.

A Qatar era a cliente de lançamento para o A320neo, com primeira unidade prevista para ser entregue em dezembro de 2015, porém ela rejeitou a entrega alegando que o motor foi certificado sem entregar o desempenho prometido em projeto, causado pelos problemas durante o procedimento de partida, de acordo com a declaração da Qatar na Singapore Airshow, os problemas no motor não afeta a eficiência prometida.

“Eu não quero entrar em detalhes, mas a Qatar Airways não vai aceitar uma aeronave com os motores PW, a menos que eles estejam totalmente corrigidos. Caso contrário, não temos alternativa a não ser olhar para um fornecimento de motores por outro fabricante”, disse o Akbar Al Baker, CEO da Qatar.

O Airbus A320neo tem 2 opções de motorização, sendo a Pratt & Whitney com seu motor PurePower e a CFM com o motor Leap 1A, que ainda está em processo de certificação. De acordo com a CFM, o motor Leap não sofre de má desempenho no processo de start, com características semelhantes nessa etapa ao atual CFM56 já empregado no A320ceo.

“Deixe-me ser muito claro: Isso não é culpa da Airbus, toda a parte deles foi entregue perfeitamente, e como você sabe, nenhum avião pode voar sem um motor e eles têm problemas enormes com o motor no quesito start”, disse o CEO do grupo em uma entrevista. Ele complementa, “Nós não vamos cancelar as encomendas de A320neo. A nossa relação comercial com Airbus é muito forte, temos plena confiança no neo. Mas sim, podemos cancelar toda a encomenda que envolver a Pratt & Whitney”

A Pratt & Whitney prometeu uma solução completa para o problema até o mês de abril, já com pressão por parte da Airbus e Qatar, porém todos os motores produzidos antes desse período deverão ser atualizados para operar sem restrições, como o previsto em projeto. A Qatar Airways não foi a única que recusou a entrega de A320neo com motores PW, a Indigo mantém 2 aviões parados na Airbus devido ao mesmo problema, as aeronaves esperam a atualização prevista pela fabricante antes de colocar o equipamento em operação.

 

Fonte – Reuters

COMPARTILHAR