O Reino Unido iniciou um planejamento para a construção de mais uma pista no Aeroporto internacional de Heathrow, com essa serão 3 pistas para atender a demanda de voos.

A fim de atender às pré-condições do projeto de declaração para aprovação de desenvolvimento, Heathrow deve garantir a conectividade regional, aumentando o número de rotas domésticas de seis para 14 até 2030. Isso envolverá a adição de serviços para Belfast, Durham Tees Valley, Humberside, Liverpool, Newquay e Prestwick .

Em conformidade com a lei de planeamento de 2008, o projeto de declaração de política será, em paralelo, submetido a um controle parlamentar. Uma vez concluída a consulta parlamentar, uma versão final da declaração será apresentada ao Parlamento para debate e votação no “inverno de 2017/18”, disse o departamento. 

Outro fator a ser levado em consideração, será o apoio as comunidades vizinhas do aeroporto em relação ao ruído e aos transtornos causados pela construção da nova pista, além de novas escolas e melhorias em instalações públicas do local. Dentre as regras para evitar o ruído existe a proibição de voos noturnos em determinadas horas e caberá ao aeroporto também não aumentar o preço do trasporte público para o Aeroporto de Heathrow.

Ao saudar o lançamento da consulta, o presidente-executivo da IAG, Willie Walsh, enfatiza a necessidade de que o esquema seja eficiente em termos de custo. “Sendo Heathrow o aeroporto mais caro do mundo, os planos certos precisam ser feitos”, afirma o presidente.

Outra curiosidade em relação a construção da terceira pista é que será financiada por companhias aéreas e seus passageiros, não por dinheiro público, portanto, os encargos de clientes não devem aumentar a partir do nível de hoje, já que o investimento se dissolverá no futuro potencial de crescimento. O resultado da aprovação pode demorar até 16 semanas para sair.

 

Fonte – FlightGlobal

 

COMPARTILHAR