O Consórcio RIOgaleão, responsável pelo Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, confirmou que irá quitar uma parte da outorga de concessão, no valor de R$ 120 milhões até a sexta-feira.

Ao todo o Consórcio RIOgaleão terá que pagar 1 bilhão de reais pela parcela de 2016, que venceu em maio deste ano, ainda estava faltando esses 120 milhões de reais e mais uma parcela de 37 milhões de reais que será paga em 2017, até o fim de abril.

O governo garantiu, através do ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que não haverá descumprimento de obrigações contratuais, não haverá descontinuidade nos serviços prestados aos passageiros que usufruem do Tom Jobim e não haverá prejuízo ao Fundo Nacional da Aviação Civil (FNAC), com os últimos pagamentos do Consórcio RIOgaleão.

A Infraero garantiu após o prazo o pagamento de R$ 120 milhões para a concessionária RIOgaleão, que faz parte do Consórcio junto com a Changi e Odebrecht Transport. A Infraero detém 40% do consórcio. De 2014 até 2016 o Consórcio investiu 2 bilhões de reais em obras para o aeroporto.

A outorga tem valor total de R$ 19.018.888.000,00 que é dividido em várias parcelas anuais durante os 25 anos de concessão, o grupo privado composto pela Changi e Odebrecht Transport tem 51% de participação, enquanto a Infraero tem 49%. 

 

COMPARTILHAR