Foto - Rolls-Royce

Antes a Rolls-Royce estava ciente de que uma possível atualização de motor poderia dar uma sobrevida ao Airbus A380, e até disse que era possível fazer uma melhoria de 3% no consumo do motor Trent 900. Mas agora a fabricante inglesa mudou o assunto, e não vê nenhuma perspectiva de investimento para melhorar a performance desse motor.

Essa informação foi divulgada pelo Vice-presidente Sênior do setor aeroespacial/civil da Rolls-Royce, Jacqueline Sutton, durante um evento em Toulouse.

Com essa afirmação a Rolls-Royce não vai seguir a mesma linha da Airbus, que investiu para criar a versão A380plus, com maior disponibilidade interna de assentos e melhorias na aerodinâmica que diminuíram o consumo de combustível, como o duplo winglet.

Anteriormente a Engine Alliance, outra fabricante de motor para o A380, já tinha afirmado que não esperava maiores mudanças para o motor que equipa o Super Jumbo, isso motivou a Emirates encomendar suas novas aeronaves com motores da Rolls-Royce, esperando um investimento da fabricante para diminuir o consumo.

Por enquanto a Rolls-Royce continuará focando em otimizar o Trent 900 para as operações com vento e em ambientes hostis.

Já a Airbus segue sem opções para melhorar ainda mais a atratividade do A380plus, mesmo com um aumento de assentos no interior, sem prejudicar o conforto, o que diminuiu o custo por km para cada assento ocupado, permitindo que as companhias tenham pelo menos 13% a mais de margem de lucro por passageiro.

 

Via – FlightGlobal

COMPARTILHAR