A Rússia quer unificar boa parte das suas empresas da área aeroespacial, principalmente as empresas que atuam no meio civil. Atualmente todas as empresas russas, a maioria derivadas da antiga URSS, compõe o que é chamado de UAC, mas cada uma toca os seus projetos separadamente.

O primeiro passo será com a unificação da Irkut com a Sukhoi Civil Aircraft, ambas atual no meio civil de aeronaves através do Superjet 100 (Sukhoi) e do MC-21 (Irkut), porém unificar todos os produtos em um só nome é algo vantajoso para a Rússia, que também planeja produzir um avião widebody em cooperação com a China.



Assim o funcionamento da UAC também é simplificado, e aumenta a eficiência relativa das empresas, que agora poderão usufruir livremente do avanço tecnológico da Rússia na área de aviação. Outro ponto é que a UAC planeja produzir de 100 a 120 aeronaves civis por ano, através dos quatro aviões em seu portfólio.

Unificando as empresas também é possível reduzir custos através da retirada das camadas de gerenciamento, diminuindo também a burocracia. No final a UAC esclareceu que tanto a Boeing como a Airbus sofreram transformações semelhantes para fortalecer sua posição de mercado.

Haverá mudança nas posições de gerenciamento da Sukhoi e Irkut.

 

O nome forte da Sukhoi

Protótipo do SJ100 em testes pela Sukhoi.

Enquanto a Irkut é uma empresa novata no atual mercado de aeronaves comerciais, a Sukhoi tem um nome pesado para trabalhar, ela fabrica os melhores caças da Rússia juntamente com a Irkut, e que também está entre os melhores do mundo. Por isso a Sukhoi será a responsável pelo marketing, vendas e pós-venda.

A Sukhoi conseguiu, por exemplo, cerca de 384 encomendas fixas para o SuperJet 100, uma aeronave regional da empresa, sem contabilizar as intenções de compra, que aumentam esse número informado.

Já a Irkut ficará a cargo de assuntos relativos à produto e administração, supõe-se que as novas aeronaves da UAC serão divulgadas como Sukhoi, devido à divisão de marketing.

 

Via – FlightGlobal