A Rússia lançou na última sexta-feira às 06h36 (horário local), diretamente do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, o foguete Soyuz 2.1A, construído pela Agência Espacial Russa em conjunto com o Centro de Pesquisa Glavkosmos.

O lançamento se destacou pela carga de 73 satélites a bordo, a maioria deles do tipo CubeSat, ao mesmo tempo a missão se destacou, pois, o mesmo foguete conseguiu colocar esses satélites em três órbitas distintas, geralmente as empresas e agências lançam o foguete para colocar satélites em somente uma órbita.

O foguete Soyuz-2 é baseado na série Soyuz-U, um tradicional foguete russo, entre os destaques do novo modelo estão os motores e aviônica atualizados, melhorando as especificações técnicas do foguete, a carenagem também foi alterada, agora é possível implementar uma carga maior em órbita baixa através desse foguete. A segunda fase de atualização incorporou um novo terceiro estágio do foguete, com motor atualizado, melhorando a potência disponível e aumentando o payload final do lançamento.

O foguete lançado na última sexta-feira tinha satélites dos EUA, Japão, Alemanha e Canadá.

Veja abaixo a lista de satélites lançados pelo foguete Soyuz 2.1A:

  • MKA-N 1 6U-CubeSat (Russia, Dauria Aerospace da Roscosmos);
  • MKA-N 2 6U-CubeSat (Russia, Dauria Aerospace da Roscosmos).
  • Flying Laptop microsatellite (Germany);
  • TechnoSat microsatellite (Germany);
  • WNISAT-1R microsatellite (Japan);
  • NorSat-1 microsatellite (Norway/Canada);
  • NorSat-2 microsatellite (Norway/Canada);
  • 48 Dove 3U-CubeSats as part of Flock-2k (USA);
  • 3 CICERO 6U-CubeSats (USA);
  • 2 Corvus-BC 6U-CubeSats (USA);
  • 8 LEMUR 3U-CubeSats (USA);
  • NanoACE 3U-CubeSat (USA);
  • Mayak 3U-CubeSat (the Moscow Polytechnic University);
  • Iskra-MAI-85 3U-CubeSat (the Moscow Aviation Institute);
  • Ekvador UTE-YuZGU 1U-CubeSat (the South-Western State University).
COMPARTILHAR