A Rússia e os UAE (Emirados Árabes Unidos) assinaram um acordo para projetar um caça a partir do clássico MIG-29. Toda a ideia em torno disso se deu durante a IDEX, evento voltado ao meio de defesa que está ocorrendo em Abu Dhabi nesta semana. Lá o ministro russo de Indústria e Comércio Denis Manturov, afirmou que ambos os países Rússia e UAE assinaram um acordo de cooperação militar.

Os comentários do ministro durante a IDEX foram confirmados pelo então Sergey Chemezov, CEO da empresa estatal russa Rose, segundo ele o programa do novo caça iria levar cerca de uns sete a oito anos para o desenvolvimento.

O interessante disso da parceria se dá pelo fato da UAE estar fora do programa do F-35, bem como de algum outro caça norte-americano. Apenas países como Israel e Arábia Saudita tem uma “aprovação” de venda de caças americanos de alta tecnologia, que foi o caso dos F-15 que primeiramente foram para Israel e depois para a Arábia Saudita.

Com isso houve certo interesse dos Emirados Árabes Unidos em relação aos produtos russos, como por exemplo, caça Sukhoi SU-27M na década de 90 e vem demostrando interesse no SU-35. Mas os Emirados Árabes já têm armamentos russos como blindados e equipamentos de defesa antiaérea, além do CH-4 um veículo não tripulado de fabricação chinesa.

A Rússia tem investido na produção de um caça multifunção de quinta geração pegando como base o MIG-29. A nova aeronave seria um substituto para o clássico MIG, da mesma forma que o PAK FA (T-50) substituiria o Sukhoi SU-27M. A parceria com UAE se dá pelo apoio financeiro que os Emirados Árabes colocariam no projeto.

 

Via – Aviation Week

This post is available in: pt-brPortuguês