A Federação russa não ficou calada após o abate de um SU-22 Sírio por um F-18 Super Hornet da Marinha Americana. Os russos informaram hoje que qualquer aeronave militar na área de operação da Rússia na Síria será considerada como “Alvo Aéreo”.

Isso pode deixar ainda mais tenso uma região que lá está em um conflito pesado, além de colocar em choque duas grandes potências militares.



De acordo com o Ministério da Defesa Russo, qualquer avião, incluindo drones, serão perseguidos por caças russos e considerados como alvo aéreo, em outras palavras eles podem abrir fogo. Ainda de acordo com as autoridades russas, o país cortou o canal de comunicação militar com os EUA.

Tal acordo entre as duas nações era justamente para prevenir incidentes e obter o respeito entre as nações na operação de ambas na Síria, as autoridades russas ainda esperam uma rigorosa investigação por parte dos americanos a fim de esclarecer o abate ocorrido ontem (18/06).

Mas tudo deve ser levado com calma, o alto da Rússia em cortar as relações de comunicação militar com EUA e informar que qualquer aeronave incluindo drones serão considerados alvos aéreos, não significa que ambas as nações irão entrar em conflito, até por que muitos acordos diplomáticos estão em vigor.