Depois de anunciar o cancelamento de 2100 voos em seis semanas, até o final de outubro, a Ryanair agora divulgou o cancelamento de 18 mil voos de novembro até março de 2018. Esses cancelamentos são derivados da interrupção de 34 rotas da Ryanair, que estão listadas abaixo.

A medida afetará diretamente pelo menos 400 mil passageiros, que já foram informados por e-mail sobre as alterações. Em Portugal a Ryanair cancelou voos para Faro, partindo de Newcastle.



“Pedimos sinceras desculpas a todos os passageiros afctados”, disse o presidente-executivo da Ryanair, Michael O’Leary.

Os clientes da Ryanair que tiveram seus voos cancelados serão realocados em outros voos da companhia, ou terão o valor pago pelo bilhete devolvido integralmente. Em nota, a companhia se desculpou com seus clientes pelos transtornos gerados por esses cancelamentos e os atrasos decorridos. Mais informações são obtidas diretamente com a companhia, Clicando Aqui.

 

Causas

Enquanto os cancelamentos de setembro/outubro são causados por férias dos tripulantes, visto que a Ryanair precisa ficar de acordo com a regra da IATA para descanso dos pilotos até o final do ano. E para maximizar suas operações, no verão praticamente nenhum tripulante da companhia estava inativo.

O resultado é que a Ryanair ficou sem pilotos para cumprir todos os voos, a companhia tentou oferecer hora extra aos seus tripulantes, mas estes negaram trabalhar mais do que a escala semanal.

Já esses cancelamentos de inverno são causados pela diminuição drástica do número de aeronaves na Ryanair, cerca de 25 aviões saíram da frota, atualmente ela opera com quase 400 aeronaves do modelo Boeing 737-800 NG.

A companhia também justificou relatando que a diminuição no número de aeronaves aumenta a quantidade de tripulantes ociosos, e permite uma melhor alocação de férias, sem gerar problemas no resto do ano.

 

Lista das rotas suspensas

  1. Bucareste (Romênia) – Palermo (Itália)
  2. Chania (Grécia) – Atenas (Grécia)
  3. Chania (Grécia) – Pafos (Chipre)
  4. Chania (Grécia) – Salônica (Grécia)
  5. Colónia (Alemanha) – Berlim (SXF) (Alemanha)
  6. Edimburgo (Escócia) – Estetino (Polônia)
  7. Glasgow (Escócia) – Las Palmas (Espanha)
  8. Hamburgo (Alemanha) – Edimburgo (Escócia)
  9. Hamburgo (Alemanha) – Katowice (Polônia)
  10. Hamburgo (Alemanha) – Oslo (Noruega)
  11. Hamburgo (Alemanha) – Salonica (Grécia)
  12. Hamburgo (Alemanha) – Veneza (Itália)
  13. Londres (LGW) – Belfast (Irlanda do Norte)
  14. London (STN) (Inglaterra) – Edimburgo (Escócia)
  15. Londres (Inglaterra) – Glasgow (Escócia)
  16. Newcastle (Inglaterra) – Faro (Portugal)
  17. Newcastle (Inglaterra) – Gdansk (Polônia)
  18. Sofia (Bulgária) – Castelló de la Plana (Espanha)
  19. Sofia (Bulgária) – Memmingen (Alemanha)
  20. Sofia (Bulgária) – Pisa (Itália)
  21. Sofia (Bulgária) – Estocolmo (Suécia)
  22. Sofia (Bulgária) – Veneza (TSF) (Itália)
  23. Salonica (Grécia) – Bratislava (Eslováquia)
  24. Salonica (Grécia) – Paris BVA (França)
  25. Salonica (Grécia) – Varsóvia (Polónia)
  26. Trapani (Itália) – Baden-Baden (Alemanha)
  27. Trapani (Itália) – Frankfurt (Alemanha)
  28. Trapani (Itália) – Génova (Itália)
  29. Trapani (Itália) – Cracóvia (Polónia)
  30. Trapani (Itália) – Parma (Itália)
  31. Trapani (Itália) – Roma FIU (Itália)
  32. Trapani (Itália) – Trieste (Itália)
  33. Breslávia (Polônia) – Varsóvia (Polônia)
  34. Gdansk (Polônia) – Varsóvia (Polônia)