A Ryanair precisará cancelar cerca de 40 a 50 voos por dia até o fim de outubro para melhorar seu índice de pontualidade, que caiu para abaixo de 80% no início de setembro. Com isso cerca de 2000 voos serão cancelados.

E nesta semana a Ryanair informou que esse cancelamento em massa custará para a companhia cerca de € 25 milhões. Isso foi afirmado pelo executivo-chefe da companhia, Michael O’Leary, durante uma conferência de imprensa nesta terça-feira.



“Tentamos atribuir excessivamente a licença aos pilotos durante os meses de setembro e outubro, enquanto trabalhamos com total equipe no verão, e não temos equipe de reserva suficiente para cobrir a inevitável férias que acontece nesta época do ano”, explicou O’Leary.

“Por cerca dos oito ou nove dias atrás, nossa pontualidade caiu de uma média de cerca de 90% para menos de 70%”, disse ele, falando dos voos atrasados.

“Nós tivemos duas escolhas. Podemos trabalhar com uma taxa de pontualidade de 55-60%, o que criará muito mais interrupções de voos e cancelamentos inevitáveis, e uma enorme insatisfação dos passageiro; Ou tiramos cerca de 50 voos por dia nas próximas seis semanas enquanto tivermos esse problema de funcionamento e, assim, ter pilotos e aeronaves de reserva adicionais para que nossa pontualidade volte a 90%”, disse ele.

Michael O’Leary assumiu que o problema é uma bagunça criada com autorização dele, e pediu até para não ser destituído do cargo, dizendo que o responsável pelo problema também deveria colocar a administração em ordem, para o mesmo não ocorrer em 2018, já que a companhia voltará a dar férias para os pilotos nos 12 meses do ano, ao invés de adiar no período do verão.

 

A causa

Esses problemas com atrasos foram logo após um recorde de tráfego de passageiros na companhia em julho e agosto deste ano, transportando 12,6 e 12,7 milhões de passageiros, respectivamente. Mas tais complicações com o fim do Verão Europeu diminuíram drasticamente o índice de pontualidade da companhia de 90% para menos de 80%.

Grande parte desses voos cancelados são causados por férias dos tripulantes, visto que a Ryanair precisa ficar de acordo com a regra da IATA para descanso dos pilotos até o final do ano. E para maximizar suas operações, no verão praticamente nenhum tripulante da companhia estava inativo.

 

Clientes

Os clientes da Ryanair que tiveram seus voos cancelados serão realocados em outros voos da companhia, ou terão o valor pago pelo bilhete devolvido integralmente. Em nota, a companhia se desculpou com seus clientes pelos transtornos gerados por esses cancelamentos e os atrasos decorridos.

Cerca de 346 voos para Portugal serão cancelados até o final de outubro, você poderá ver a lista completa de voos Clicando Aqui.