Companhias Aéreas News

Ryanair quer evitar que passageiros burlem o despacho de bagagem

Foto - Ryanair/Reprodução

Na Europa há uma cultura das companhias Low Cost (Low Fare), muitos dos passageiros já se acostumaram com algumas regras e na medida do possível se adequam às normas. No caso da Ryanair o passageiro precisa pagar para despachar a bagagem, e muitas vezes tentar um full-service na Ryanair pode sair bem mais caro do que voar em uma companhia tradicional, que já oferece esses serviços gratuitamente.

No entanto para não pagar o despacho de bagagem os passageiros estão se aproveitando e levando 2 malas de mão, no lugar de somente uma, como no caso de uma mulher, que leva a bolsa mais uma mala de mão, porém de forma não intencional.

Mas o CFO da Ryanair, Neil Sorahan, disse que o passageiro só terá direito a uma bagagem de mão, seja bolsa ou mala, com limite de 10 kg, essa medida será feita através de uma revisão da estratégia da companhia, que inclui também uma revisão das regras.

O CFO chegou até mesmo citar que “graças aos passageiros que embarcam até com pia de cozinha” a Ryanair precisa endurecer as regras para conseguir manter os lucros. E isso é nítido nas empresas Low Fare, elas trabalham com passagens quase gratuitas para os seus mercados, essas companhias esperam lucrar através da venda de serviços, muitas vezes com preços exorbitantes. A própria Ryanair cobra por check-in presencial, seja por totem ou por atendimento humano.

A Ryanair cobra uma taxa caso você não informe antecipadamente uma bagagem que queira despachar, além da taxa normal de despacho. A companhia cobra prioridade no embarque, que é importante caso você queira arrumar um espaço para suas várias bagagens de mão, inclusive a companhia tem categorias superiores na hora da compra do bilhete, que já oferecem esses serviços. A Ryanair também cobra pelo assento marcado.

Em uma simulação rápida de ida e volta que fizemos entre Milão e Nápoles as passagens saem por 39,1 euros, os serviços adicionais (15 kg de bagagem, assento marcado no fundo do avião e prioridade no embarque) saíram por 31,5 euros. Salgado, mas essas companhias vivem disso.

Caso você queira levar seu notebook com sua mala de mão, nós temos uma dica:

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This