A Saab AB apresentou oficialmente a primeira aeronave Gripen E/NG na manhã desta quarta-feira (18/05), em um evento realizado em Linköping, na Suécia. Esse Gripen E faz parte da frota de testes que é composta por 3 aeronaves, o planejamento da Saab é que a nova versão do seu caça esteja disponível para uso dentro de três anos, para isso será necessário que o cronograma seja obedecido pela equipe de construção, composta por engenheiros do Brasil e da Suécia.

Foto - Saab AB
Foto – Saab AB

A primeira unidade do Gripen E será utilizada para verificar a evolução dos sistemas eletrônicos em geral, de toda a estrutura e também da aerodinâmica do projeto. As outras duas unidades já se encontram na planta de montagem final da Saab, na Suécia. O custo de projeto e desenvolvimento, que inclui também a fase de testes, será menor que US$ 2 bilhões, valor bem abaixo do contrato brasileiro por exemplo. Uma aeronave de testes é exclusiva para uso do Brasil, ela irá passar por um ano na Suécia realizando diversos testes, antes de ser transferida para uma nova instalação da Embraer em Gavião Peixoto. 

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, afirma que a apresentação do Gripen NG é “mais um passo em direção à aeronave de superioridade aérea almejada nos últimos 20 anos”. O Tenente Brigadeiro completou , “A partir desta quarta-feira o nosso avião já será uma realidade. Certamente o nosso terá algumas diferenças como o biplace (aeronave com dois lugares), WAD (do inglês, Wide Area Display) e outros equipamentos que serão inseridos como armamentos específicos”.

Gripen-NG-Mockup-cockpit
Foto – Sgt. Rezende/FAB

Entre as novas tecnologias do Gripen E está o maior alcance, capacidade de carga superior ao modelo C e melhora na performance para missões de longa duração. A Saab também atualizou os aviônicos, o radar que antes era de varredura passiva e de eficiência reduzida agora é ativo e com melhor sensibilidade, o sistema de guerra eletrônica também foi alterado. A Força Aérea Brasileira escolheu um cockpit composto por uma tela única, sem divisórias, e que de acordo com as análises, permite uma maior consciência operacional do piloto, mesmo que a probabilidade de falha aumente.

A Saab também reafirma a maior potência do motor turbofan com pós combustor GE F414, e inclusive sua capacidade de supercruise em Mach 1.2, que é quando a aeronave consegue ultrapassar a barreira do som e se manter uma velocidade acima de Mach 1 sem utilizar o pós combustor, que aumenta consideravelmente o consumo de combustível e diminui o raio da missão.

O programa do Gripen E/NG foi lançado em 2013, e até o momento conta com 96 encomendas, sendo que 60 delas são da Suécia e 36 do Brasil, no contrato do Ministério de Defesa Brasileiro ainda há uma possibilidade de aumentar esse número de acordo com a demanda local. A Saab no entanto acredita que essa nova aeronave irá ter cerca de 450 encomendas em breve, sendo que os potenciais países interessados no projeto são: Bélgica, Bulgária, Colômbia, Finlândia, Índia e Eslováquia.

COMPARTILHAR