O Saab Gripen E fez o primeiro voo supersônico no último dia 18 deste mês, de acordo com a fabricante sueca tudo seguiu na mais perfeita ordem. O voo aconteceu sobre o Mar Báltico.

O voo faz parte de uma série de testes que o novo caça sueco e brasileiro está passando desde o primeiro voo do Gripen E, que aconteceu em 15 de junho deste ano, o feito do voo supersônico também foi marcado pelo registro das 20 horas de voo da aeronave desde o voo inaugural.



A aeronave que tem a capacidade de manter um voo supersônico no regime Supercruise, que é a capacidade de alcançar velocidade supersônicas sem a ativação do pós-combustor, e manter o voo acima da velocidade do som por muitos minutos. Com essa tecnologia o voo supersônico fica mais econômico, a autonomia da aeronave sobe mesmo sem precisar diminuir a velocidade.

Durante o primeiro voo acima de Mach 1, foram feitas manobras para avaliar a capacidade da manobrabilidade do caça em voo supersônico.

O feito do dia 18 de outubro foi de grande alegria para o piloto Marcus Wandt, e para toda equipe, “pois sempre é empolgante a primeira vez que se quebra a barreira do som em uma nova aeronave e de forma suave”, afirmou o piloto.