Brandon Farris
Foto – Brandon Farris

A Boeing concluiu a fabricação do segundo 737 MAX 8, que fará parte da frota de testes para certificar a nova geração narrow body da Boeing. Diferentemente do primeiro 737 MAX, esse recebeu um estilo de pintura identificado como “Light”, que já foi aplicada anteriormente ao 787 e 747-8F.

A Boeing espera realizar o primeiro voo dessa aeronave, identificada pelo prefixo N8702L, ainda em março, para avançar com o total de horas necessárias na certificação. Até o momento, o primeiro 737 MAX já realizou 11 voos, totalizando 33 horas de testes, é comum cada voo ser realizado com uma tripulação total 9 engenheiros do projeto, que coletam dados com ajuda de computadores, e 2 pilotos.

Recentemente a Boeing declarou que espera certificar o 737 MAX 8 seis meses antes do previsto em 2014, dessa forma o primeiro MAX poderia ser entregue para a Southwest já no início de 2017, logo após receber a certificação da EASA e FAA. Segundo a Boeing eles já estão cientes do desempenho apresentado pelo 737 MAX com os motores Leap 1B.

O Boeing 737-MAX é uma aeronave de nova geração da Boeing que incorpora motores CFM Leap 1B e promete ser até 25% mais eficiente em relação ao 737NG, alcançando assim um valor 20% menor por assento e um custo operacional 8% menor do que o seu concorrente direto, o A320neo. Os seus novos aviônicos são baseados em aeronaves de última geração da Boeing tais como o 787 e o 747-8, incorporando inovações em seus comandos como o fly-by-wire mas mantendo a mesma familiaridade do desenho de seu cockpit. Já em seu visual podemos encontrar novas asas, uma winglet dupla e motores com carenagem semelhante a do 787 mas mantendo as bochechas tão tradicionais. Até o momento a Boeing conta com mais de 3100 encomendas fixas para o 737-MAX.

 

Foto – Brandon Farris

Fonte – Airways News (Em Inglês)

COMPARTILHAR
Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial – Editor de foto e vídeo – Fotógrafo – Aeroflap