A Southwest Airlines adiou a entrega de 67 unidades do Boeing 737 MAX, previstos anteriormente para serem entregues entre 2019 e 2022, a nova data marcada para a entrega dessas unidades para a Southwest será entre os anos 2023 a 2025. Junto desse adiamento, a Southwest também deixará de gastar US$ 1,9 bilhões com as novas aeronaves.

Atualmente a Southwest tem 200 encomendas para a aeronave 737 MAX, em suas diversas versões, além de ser a cliente de lançamento. Esse novo planejamento não irá alterar as encomendas para 2017 e 2018, incluindo a primeira aeronave 737 MAX operacional em uma companhia aérea. A Southwest também irá acelerar a entrega de diversas unidades do 737NG para o mesmo período.

Analistas do mercado de aviação destacam dois pontos sobre esse adiamento da Southwest:

– A Boeing ganhou vários slots de fabricação que ela pode oferecer para outros clientes, e 67 slots são o suficiente para ganhar uma importante encomenda, talvez de uma companhia de leasing ou de uma companhia aérea de médio porte.

– A Southwest estaria priorizando receber mais unidades da série NG por conta de uma intensa batalha com os pilotos, que reivindicam melhor clareza na formação de pilotos, devido a presença de 3 séries de aeronaves (Classic, NG e MAX) na frota da Southwest, com cada piloto recebendo um patamar de salário diferente. Dessa forma a companhia aérea americana também está acelerando a aposentadoria de aeronaves da série Classic, para que não haja dúvidas sobre o processo de escolha dos pilotos.

A FAA também não autorizou o treinamento de dupla habilitação para o Classic e 737 MAX, sem antes obter a habilitação de tipo do 737NG. Para aquecer ainda mais as negociações de ambos os lados, os pilotos da Southwest querem a assinatura de um novo contrato de trabalho para a tripulação do 737 MAX, mas a Southwest defende que o 737 MAX 8, dada a sua semelhança com o 737NG, é funcionalmente a mesma aeronave. Mas independentemente de quem estava com a razão, os pilotos da Southwest foram capazes de ganhar influência sobre a gestão.

COMPARTILHAR