O Falcon Heavy é o novo foguete da SpaceX para levar ainda mais carga para o espaço, ele é basicamente uma junção de três foguetes Falcon 9 com uma cápsula central para a carga, com ele é possível levar até 21 toneladas até a órbita geoestacionária.

O arranjo do Falcon Heavy é complexo, e por isso demandou vários testes em solo, um deles foi concluído com sucesso recentemente pela SpaceX, esse foi o teste de solo dos três núcleos do primeiro estágio do Falcon Heavy. Teve até um vídeo postado no Twitter da SpaceX, mostrando o segundo booster.



Assim a SpaceX concluiu o teste individual dos núcleos, agora o próximo passo, antes do primeiro voo agendado para novembro deste ano, é o teste do foguete totalmente montado, para analisar se existe ainda uma vibração capaz de danificar a estrutura do Falcon Heavy em voo.

Esse veículo ajudará a SpaceX a ganhar destaque com voos para além da Terra, até mesmo um voo tripulado para a Lua já foi agendado para o final de 2018, mas como todos conhecem Elon Musk, é capaz dessa volta a Lua atrasar.

A parte boa mesmo é a capacidade do Falcon Heavy lançar satélites pesados para a órbita geoestacionária, atualmente o Falcon 9 até lança um satélite de até 8000 kg para a GEO, mas não consegue pousar, descartando todo o foguete. Com o Heavy será possível lançar até 3 desses satélites e retornar para a Terra como a SpaceX já está acostumada a fazer.

A parte de reuso do foguete é importante, visto que o baixo preço de lançamento obtido pela SpaceX é basicamente por conseguir reutilizar o primeiro estágio e a carenagem de proteção da carga.

Sua performance para levar até 53 toneladas em órbita baixa (LEO) também classificará o foguete da SpaceX como o mais poderoso disponível, até a chegada do SLS.

 

Veja só o teste realizado pela SpaceX no vídeo abaixo: