Vamos aos fatos. Nessa segunda-feira, dia 19, um caça russo Sukhoi SU-27 voou a cerca de 2 metros de um avião RC-135 usado para missões de reconhecimento na USAF, tudo ocorreu no Mar Báltico.

A proximidade e a forma que o caça russo estavam voando incomodaram os norte-americanos. Segundo as autoridades americanas o RC-135 estava voando em espaço aéreo internacional. Vale lembrar que os EUA estão participando de um treinamento na região, inclusive com bombardeiros B-1B Lancer e B-52H.

Foto/Reprodução Vida Press

As autoridades russas questionaram e disseram que a interceptação se deu pelo fato da aeronave americana estar nas proximidades da fronteira russa, e foi uma prevenção, visto que a invasão do espaço aéreo russo seria um ato de ataque a soberania nacional da Rússia.

Na última semana dois fatos envolvendo essas potências ocorreram em menos de 48 horas, primeiramente os EUA derrubaram um caça SU-22 da Força Aérea da Síria usando um F-18, logo após os EUA derrubaram um drone utilizado pela Síria. Os dois casos ocorreram no território Sírio.

This post is available in: pt-brPortuguês